Foto: Fabio Teixeira/Reuters

O Ministério Público Militar pediu à Justiça a condenação de oito militares do Exército envolvidos nas mortes do músico Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, e do catador de latinhas Luciano Macedo.

Os militares fuzilaram o veículo que era conduzido por Evaldo, na Estrada do Camboatá, em Guadalupe, na Zona Norte do Rio. O crime aconteceu em abril de 2019.

De acordo com o laudo da perícia, os militares realizaram 257 disparos e, destes, 62 atingiram o carro. Evaldo morreu na hora. Já o catador de latinhas Luciano foi atingido ao tentar socorrer o músico. Ele chegou a ficar internado no hospital, mas morreu dias depois.

O MPM também pede a condenação dos militares por tentativa de homicídio, já que o sogro de Evaldo, que estava no carona, também foi baleado, mas sobreviveu.

Além do sogro, Evaldo estava acompanhado da esposa, do filho de 7 anos e de uma amiga, que não foram atingidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome